quarta-feira, 2 de Maio de 2012

Às quartas

REALIDADE

Anseio uma outra realidade para lá das Montanhas
Não me tragam desânimos desalentos opacidades fugas
Foi quando a carne partia nas asas dos insectos
E as raízes das ervas daninhas sugavam os restos
Quando outros entre os ossos procuravam réstias de vida
Aves lutando entre si nas noites sem fim
Já uma Águia branca havia atravessado todos os trópicos
Latitudes longitudes norte e sul pontos cardeais dimensões
Sóis planetas sistemas galáxias enxames expansões
Ela suspirava gemente por uma Morada
Nem que fosse uma nebulosa a cauda dum cometa
Real ou sonhada Deus a havia prometido
O tinha ouvido no doce embalar do colo materno
Quando seu peito era uma promessa de Sempre

Álvaro José Ferreira Gomes